LATE OF THE PIER

O Late of the Pier diz que não são new rave,mas quem se importa? o que interessa é que eles vão fazer você sacudir essas cadeiras,woooo!
Mas a banda é fofa demais pra se resumir em só danças-conspiradoras,bate-cabelo e rebolation-demente,tem batidinhas inevitáveis de não se apaixonar e não vir mais em mente.
E pelo que ouço por aí a febre tá tanto no meio do glam-thrash britânico,que o povo sai dos shows querendo se casar com os caras (já pensei em fazer isso,mas não passo de uma groupie frustrada). En-fim,eles não se consideram uma banda pra se apaixonar e casar de vez,mas são claramente uma banda pra se apaixonar e casar de vez,ou pelo menos pra se entupir de vodka de madrugada e dançar freneticamente.

Bathroom Gurgle

O álbum já está para sair no Reino Unido, mas não será liberado nos EUA até janeiro. O que de se esperar dos novos ouvintes da banda?

Andrew Faley: Uma coisa que eu poderia dizer sobre pessoas que vêem  nosso show ao vivo é que eles devem esperar para ouvir a música a ser tocada muito honestamente.Não utilizamos qualquer subterfúgio, acabamos de tocar todas as peças diferentes com os nossos instrumentos, por isso, se você ouvir algo, você verá que o que está sendo tocado.

Ross Dawson: O álbum em si foi construído a partir da espécie de nossos bits favoritos ao longo dos últimos quarenta anos.

AF: Tomamos  centenas de elementos de diferentes bandas e centenas de diferentes músicos. Hoje você tem a internet e as coisas que  te mostram de forma esmagadora como o mundo da música é, portanto, não deveria haver qualquer pretexto para que as pessoas têm um número limitado de influências. Nós não podemos ajudar, mas tenho esta forma de escrever canções dispersas e levar as coisas a partir de tudo.

Sam Potter: Todos nós alfinetamos nossos ouvidos com coisas que não se ouve sobre registros ou na rádio. Podemos facilmente nos desligar ouvindo algo que tem sido feito muito antes.

Heartbeat

Qual é o seu favorito parte do processo de produção de música: gravação ou tocar?

SP: É tudo em uma espécie de mistura. Iremos escrever alguma coisa, tocarmos ela no show, e vamos ter que gravá-la, e ela vai crescer a partir daí. Especialmente em canções desse álbum, que têm sido através desse ciclo inúmeras vezes.

Sam Poeira: Acho que o tipo de canções que têm presa com nós tiveram menos besteiras que lhes são inerentes. Acabamos de excluir aquelas músicas que nós temos como mais tensas depois de um tempo, porque se elas não oferecem qualquer tipo de prazer, então elas parecem realmente que não valem a pena.

Como é que vocês se conheceram primeiramente?

AF: Nós conhecemos uns aos outros eternamente pois todos nós crescemos na mesma cidade, mas foi só com 15 anos, quando já estávamos todos juntos, começamos a colocar a idéia pra fora. A primeira idéia surgiu porque Sam tinha carregadores de instrumentos em seu sótão que era do seu pai. Nós usávamos só para sentar e acertar strings. Foi a nossa ideia de começar uma banda, mas ela nunca foi de ser uma banda que toca gigs e tal. Era só uma coisa que a gente gozava, e para ter algo para fazer.

A imprensa britânica tem sido rápida para rotular vocês como herdeiros da new rave. Esta é a chance de aceitar ou rejeitar o título?

AF: New rave foi algo inventado para usar na imprensa e, em vez da imprensa começar a utilizá-lo. E tornou-se uma absoluta piada e todo mundo sabe que é uma piada.

DP: Acho new rave é o novo “assuma a rave”, não é? Tipo de redefinir e progredir. Mas não creio que todos os que nos vêem, não vêem tocando música rave. É óbvio que as pessoas querem ouvir gêneros musicais para explicar onde vieram, e acho que essa é a forma como descreve música para todos os seus amigos. O problema é que cada vez menos pessoas estão fazendo música para um gênero específico.

The Bears Are Coming

Se vocês pudessem tocar com alguém,quem seria?

AF: Nós falamos com o nosso selo ontem e dissemos que eu queremos fazer um show com o Devo ou B-52s. Isso seria realmente uma merda fixe line-up.

DP: Seria fantástico tocar com o Syd Barrett-do Pink Floyd, e a luz mostra como usar seu bem.

RD: Sim, Pink Floyd.

SP: Eu acho que seria muito legal tocar com a Magma. Isso seria fantástico.

DOWNLOAD 0800 DE SPACE AND THE WOODS

Anúncios

Os comentários estão desativados.